Visita ao pátio do Cabildo

Um pátio como os de antes: atrapalhado entre avenidas e grandes prédios, esse espaço recuperado para o verde e o artesanato oferece um repouso no centro essencial da cidade.

De repente parecia difícil acreditar que continuávamos no micro-centro da Cidade Autónoma de Buenos Aires. O sol que ingressava entre as folhas, o ambiente distendido e amplo, os muros permeáveis e históricos.


De tudo, para todos

O verão estava acabando cuando visitamos a feira, mas o sol caia sobre as nossas cabeças como já não acreditávamos que acontecía em Buenos Aires: caloroso e amável. A pesar dos quase 30 graús que reinavam sobre a cidade, estivemos a ponto de comprar um tecido de lã. Os produtos e o ambiente fazem o visitante distender, ainda que se encontre no centro mesmo do micro-centro.

Oculto tras os muros brancos de atrás do Cabildo, esse pátio, com os seus solos de tijolos vermelhos, os seus algibes, as suas grades de ferro forjado e as suas barracas de artesanato, é um segredo às vozes: o lugar perfeito para descansar de tudo.

  • O pátio do Cabildo histórico

    O pátio do Cabildo histórico

  • Pátio com os seus solos de tijolos vermelhos, os seus algibes

    Pátio com os seus solos de tijolos vermelhos, os seus algibes

  • As quintas e sextas

    As quintas e sextas

  • Um recanto quase oculto de Buenos Aires

    Um recanto quase oculto de Buenos Aires


Um pátio com história

Esse espaço aos pés do Cabildo é, claro, tão antigo como a cidade mesma. Mas mais perto de nos, já na segunda metade do século XX serviu como lugar de asentamento para uma feira de livros usados até que na década de ’70 uma série de novas construções fecharam o pátio para o uso público.

Isso foi assim até que em 1986 decidiu-se abrir os portões que fechavam o pátio para que a vida alegara mais uma vez. Tínha se criado a Feira de Artesanato e desenho Urbano.

Desde então, as quintas e sextas arruma-se no pátio essa feira que oferece a quens decidam passar uma variada oferta de muito interessantes produtos artesanais. Os artesãos que participam nessa feira são selecionados por um júri que baseia o seus juiços na qualidade e capacidade do seu trabalho.

No pátio encontramos também um restó-bar que, em cadeiras ao ar livre e dentro do seu salão, oferece a possibilidade de fechar com um café, uma cerveja gelada e um gostoso prato essa inesperada visita a um recanto quase oculto de Buenos Aires.

Autor Marcos Rodríguez Fotografo Marcos Rodríguez

A considerarA considerar: A feira funciona quinta e sexta, das 11 às 18 hóras.

localização

Excursões e passeios em Cidade de Buenos Aires

Hoteis e acomodações em Cidade de Buenos Aires

Organiza tu viaje con: interpatagonia.com | welcomeuruguay.com | welcomechile.com