De bonde por Buenos Aires

Uma visita ao bairro de Caballito permite, pelo menos por umas hóras, retornar à Buenos Aires do princípio do século XX. Aí, vizinhos e turistas podem usufruir de um passeio a bordo do tramway histórico de Buenos Aires.
Os percursos realizam-se a bordo dos velhos carros construidos pela Argentine Tramways Co., mais conhecida na sua época como Preston, nome da cidade inglesa onde encontravam-se as oficinas dessa companhia britânica que os fabricava.

Foi desde aí que enviaram-se carros ao nosso pais pelo 1913. O objetivo: inaugurar a mítica linha A de metrô, uma das mais antigas da América Latina, que desde aquele tempo até a atualidade corre embaixo da avenida Rivadavia.

Alguns relatos da época descrevem com fascinação como os vagões do tramway emergiam desde o metrô em Primera Junta para percorrer depois as ruas daquele Caballito ainda de subúrbio, e que chegavam inclusive até Floresta e Bajo Flores.

No caminho de volta, os carros desciam embaixo da terra para transportar passageiros ao centro de Buenos Aires. Eram tempos do legendario bilhete obrero, que entre as 5 e 7 da manhã e depois das 16 custava a metade da tarifa normal.
  • Retornar à Buenos Aires do princípio do século XX

    Retornar à Buenos Aires do princípio do século XX

  • Em pleno coração de Caballito

    Em pleno coração de Caballito

  • O mais pitoresco

    O mais pitoresco

  • Emilio Mitre 500

    Emilio Mitre 500

Aquele espetáculo urbano durou até 1961, cuando por ordem do Poder Executivo decidiu anular todo serviço de bonde. A modernização, aparentemente, excluía um dos transportes públicos mais queridos pelos habitantes de Buenos Aires e, sem dúvida, o mais pitoresco.

Mas, como costuma ocorrir, o que fica gravado na memória coletiva tem uma segunda oportunidade. Por isso, e graças à inestimável e muito perseverante ação da Asociacion Amigos del Tranvía (Asociação Amigos do Bonde), cuatros dos carros foram resgatados do esquecimento e consertados em base a fotos e testemunhas da época.

Assim, na oficina o Polvorín, que encontra-se muito perto da estação Primera Junta, o pessoal da asociação conseguiu restituir os carros ao aspecto original (com o “fileteado” e sua cor azul claro) com o que chegaram desde o outro lado do Atlántico há quase um século.

Os serviços partem cada vinte minutos desde a esquina de Emilio Mitre e José Bonifacio, em pleno coração de Caballito. O passeio continua pelas avenidas Rivadavia, Directorio e a rua Hortiguera.

O bonde percorre algumas das artérias típicas de um bairro que, mesmo que nos últimos anos teve um crescimento demográfico notável, ainda conserva suas antigas casonas, petit hotels e um arvoredo singular que presenteiam ao lugar uma identidade muito particular.

O tramway de Caballito resulta um passeio ideal para fazer uma pausa e voltar a uma cidade de ritmos mais repousados. É que o bonde não só transporta, com a sua cadência, no espaço. Soubir a um desses carros ajuda a viajar também no tempo.

Pablo Etchevers / Gentileza Asociación Amigos del Tranvía

Dados úteis

Tipo de tour: Museu

A considerar: Horários: sábados, domingos e feriados: das 16 às 19:30hr. (mar-nov), das 17 às 20:30hr. (dez-fev). Além, o ano inteiro, os domingos de manha, das 10 às 13hr. Saídas cada 20 minutos desde Emilio Mitre 500, Caballito. Serviço gratuito.


Welcome Argentina - O que fazer em Cidade de Buenos Aires?

© 2003-2020 Proibida sua reprodução total ou parcial. Derechos de Autor 675246 Ley 11723