Museu de Belas Artes de La Boca

Museu de Belas Artes de La Boca continua com o fim que teve na mente o fundador, o pintor Benito Quinquela Martín, na hora da sua concepção: ser um espaço de difusão da cultura e o arte argentino.
Trata-se provávelmente do pintor argentino mais reconhecido e fundamentalmente mais querido do pais: Benito Quinquela Martín. Seu nome está indissolúvelmente asociado ao bairro de La Boca e é aí onde encontramos o Museu de Belas Artes Benito Quinquela Martín.

Mas esse museu não está dedicado exclusivamente à preservação da memória desse pintor nem da sua obra, pelo menos não se entendemos “obra” num sentido limitado. Esse lugar é muito mais. Sua missão é a prevenção e continuação de aquela obra de Quinquela que ia mais além da pintura: a da educação, o amor ao próximo e a ajuda ao seu bairro.

O homem de La Boca

Benito teve a origem mais humilde. Órfão do bairro portuário, foi adoptado com seis anos por um casal de mestiços imigrantes que amou ele como a um filho próprio. De adolescente começou a tomar aulas noturnas de pintura entanto no dia trabalhava na carvoaria familiar. Estudou, dedicou-se à sua arte e triunfou tanto no pais como no exterior.
  • Espaço de difusão da cultura e o arte argentino

    Espaço de difusão da cultura e o arte argentino

  • Fogueira de San Juan

    Fogueira de San Juan

  • Future City

    Future City

  • Pintor argentino mais reconhecido

    Pintor argentino mais reconhecido

Já como pintor reconhecido, Quinquela Martín começou uma série de obras com as que quis devolver ao bairro de La Boca parte do que tinha lhe dado.
Fundou uma escola, um teatro, um lactario, um hospital de odontología infantil. Criou Caminito onde tinha uma ferrovia abandonada.

Um museu e uma escola

O prédio acabou de construir em 1938 e consta de três andares. De acordo às condições que tinha estabelecido Quinquela no momento da doação, no piso térreo fundou-se uma escola pública cujas aulas ele mesmo decorou com grandes murais. Nos andares superiores estaria o arte.

Originalmente, no segundo andar distribuiram-se as salas do museu. Quinquela queria um espaço para exibir o arte figurativo argentino dos séculos XIX e XX. Ele mesmo começou a coletânea, que foi crescendo.

Dessas cuatro salas, uma utiliza-se para exposições temporárias e em outra encontra-se alojada uma coletânea de mascarões de proa (essas figuras às vezes humanas, às vezes alegóricas, às vezes mitológicas que enfeitavam e protegiam as proas dos barcos) na sua maioria pertencentes a barcos mercantéis do século XIX. Nas outras duas achamos um desenvolvimento de diversos e muito interessantes pintores argentinos.

Nos terraços encontra-se uma das coletâneas mais importantes de esculturas de artistas argentinos.

Acima, perto do céu

Mas o terceiro andar é o mais comovedor e possívelmente o mais atraente do museu. Aquí mesmo morou e pintou Benito Quinquela Martín. Desde a sua morte em 1977, esse espaço utiliza-se para a exibição de algumas das suas obras e a conservação da sua memória.

No andar tem três séries de quadros distribuidas em três salas: O porto e o trabalho, Cemitério de barcos, O fogo. Encontramos aquí também mobiliário que usou o próprio Quinquela, distintos artefatos, espátulas, lembranças, lâminas com fotografias.

Uma das coisas que mais emocionou foi olhar por aquelas janelas pelas que o próprio Quinquela olhava sobre o seu querido porto.

Muito foi dito, disse-se que fala-se sobre Benito Quinquela Martín na Argentina. É lembrado e querido não só como um magnífico pintor que pôde retratar como ninguém a vida do porto e o travalho duro. Muitos parecem querer sinceramente a Benito. E ele deu os motivos.
Comocionante e quase paradójico foi descobrir que esse grande homem cabia nesse casaco tão pequeno que vimos pendurado num recanto do museu. Vimos o chapéu que ele usava.

Para os que amam a Quinquela e para os que ainda não, a visita a esse museu pode resultar fascinante.
Leia passeio completo... Marcos Rodríguez / Gentileza Buenos Aires Gob.Ar

Dados úteis

Tipo de tour: Museus

A considerar: Falam que muitas vezes Quinquela descia do seu atelier no meiodía e pela tarde para estar junto à porta cuando os alunos de escola saíam das aulas e poder assim interatuar com eles. Não só estava preocupado pela educação dos futuros artistas argentinos (ainda que também fez muito para incentivar eles). Tanto a escola quanto o Teatro de la Ribera foram decorados por ele com grandes murais.

Contato

Museo Bellas Artes Benito Quinquela Martín
Av. Don Pedro de Mendoza 1835, , Ciudad de Buenos Aires, Ciudad de Buenos Aires
Tel: +54 11-43011080
E-mail


Welcome Argentina - O que fazer em Cidade de Buenos Aires?

© 2003-2020 Proibida sua reprodução total ou parcial. Derechos de Autor 675246 Ley 11723